plasmatics-life:

Our little world | (by Aylin Kinacioglu)

Sei que o especial foi em novembro mas só agora tomei a decisão de escrever algo sobre isso. Odeio causar polêmica.
No especial de 50 anos houve pessoas que se identificaram com a personagem “Osgood” que faziam uma espécie de representação nerd/whovian (e também fangirl) de uma frágil cientista que se dedica a UNIT e tem uma incrível fé pelo Doutor e por tudo aquilo que ele representa. Entretanto, achei estúpido o fato de terem forçado a barra com o inalador de asma dela. Deu a impressão que todo nerd precisa do inalador para fazer qualquer tipo atividade ao ar livre, ou simplesmente para estar com outras pessoas. Parece que qualquer coisa desencadeia o seu ataque de asma. Há atletas olímpicos que têm asma, portanto, isso não pode ser simplesmente tratado como um estereótipo para os nerds. Achei ofensivo já que há pessoas que faleceram por causa da asma e também do mal uso da medicação. Eu inclusive tenho asma e não fico surtando igual uma maluca a todo o momento e não fico balançando o meu inalador a na cara das pessoas, aliais, o inalador só deveria ser utilizado com recomendação médica e também em casos de SOS quando o utilizador acha que é necessário utilizá-lo com responsabilidade.
De resto gostei de ver a bondade na Osgood ao oferecer o seu inalador para a sua cópia zygon quando este estava a ter uma crise, e gostaria de vê-la na próxima temporada. Ela me pareceu inteligente e esperta ao ficar cara-a-cara com os zygons, e é disso que eu gosto, personagens decididas.
Bem, em parte a asma serviu para demonstrar uma certa fragilidade na personagem no início do episódio para criar um certo contraste com a verdadeira força que a personagem tinha. Contudo, era desnecessário todo esse exagero com o inalador. Uma coisa é usá-lo uma vez ou outra, mas usar a cada quinze minutos, é um absurdo!
Doctor Who não precisa de estereótipos no estilo do Glee (desculpa Gleeks, mas essa é a minha opinião)
Mais alguém se lembra de algum tipo de personagem estereotipado na série e o que acham sobre a Osgood?

Timestamp: 1406228700

Sei que o especial foi em novembro mas só agora tomei a decisão de escrever algo sobre isso. Odeio causar polêmica.
No especial de 50 anos houve pessoas que se identificaram com a personagem “Osgood” que faziam uma espécie de representação nerd/whovian (e também fangirl) de uma frágil cientista que se dedica a UNIT e tem uma incrível fé pelo Doutor e por tudo aquilo que ele representa. Entretanto, achei estúpido o fato de terem forçado a barra com o inalador de asma dela. Deu a impressão que todo nerd precisa do inalador para fazer qualquer tipo atividade ao ar livre, ou simplesmente para estar com outras pessoas. Parece que qualquer coisa desencadeia o seu ataque de asma. Há atletas olímpicos que têm asma, portanto, isso não pode ser simplesmente tratado como um estereótipo para os nerds. Achei ofensivo já que há pessoas que faleceram por causa da asma e também do mal uso da medicação. Eu inclusive tenho asma e não fico surtando igual uma maluca a todo o momento e não fico balançando o meu inalador a na cara das pessoas, aliais, o inalador só deveria ser utilizado com recomendação médica e também em casos de SOS quando o utilizador acha que é necessário utilizá-lo com responsabilidade.
De resto gostei de ver a bondade na Osgood ao oferecer o seu inalador para a sua cópia zygon quando este estava a ter uma crise, e gostaria de vê-la na próxima temporada. Ela me pareceu inteligente e esperta ao ficar cara-a-cara com os zygons, e é disso que eu gosto, personagens decididas.
Bem, em parte a asma serviu para demonstrar uma certa fragilidade na personagem no início do episódio para criar um certo contraste com a verdadeira força que a personagem tinha. Contudo, era desnecessário todo esse exagero com o inalador. Uma coisa é usá-lo uma vez ou outra, mas usar a cada quinze minutos, é um absurdo!
Doctor Who não precisa de estereótipos no estilo do Glee (desculpa Gleeks, mas essa é a minha opinião)
Mais alguém se lembra de algum tipo de personagem estereotipado na série e o que acham sobre a Osgood?

(Fonte: fonesecks, via ai-shi-jin)

ledacreates:

starry pattern I did a while back. :o)

"Se fosse possível traduzir em palavras não haveria razão para pintar."
— Edward Hopper

(via efflorae)

Timestamp: 1406149200

ledacreates:

starry pattern I did a while back. :o)

"Se fosse possível traduzir em palavras não haveria razão para pintar."
— Edward Hopper

(via efflorae)

(Fonte: inritum, via efflorae)

“But it is the nature of stars to cross, and never was Shakespeare more wrong than when he has Cassius note, ‘The fault, dear Brutus, is not in our stars / But in ourselves.” 
― John GreenThe Fault in Our Stars

(Fonte: mockjabberjace, via buckybzrnes)

Timestamp: 1405983702

“But it is the nature of stars to cross, and never was Shakespeare more wrong than when he has Cassius note, ‘The fault, dear Brutus, is not in our stars / But in ourselves.” 
― John GreenThe Fault in Our Stars

(Fonte: mockjabberjace, via buckybzrnes)

sliencefalls:

Look at the sky. It’s not dark and black and without character. The black is, in fact deep blue. And over there: lighter blue and blowing through the blues and blackness the winds swirling through the air and then shining, burning, bursting through: the stars! And you see how they roar their light. Everywhere we look, the complex magic of nature blazes before our eyes.

(via butdoctorwho)

Timestamp: 1405983701

sliencefalls:

Look at the sky. It’s not dark and black and without character. The black is, in fact deep blue. And over there: lighter blue and blowing through the blues and blackness the winds swirling through the air and then shining, burning, bursting through: the stars! And you see how they roar their light. Everywhere we look, the complex magic of nature blazes before our eyes.

(via butdoctorwho)